/ Moda / A ditadura da vaidade de Roberto Carlos
Imprimir Notcia

Tamanho da letra

13/06/2013 s 18:43 por Moda
A ditadura da vaidade de Roberto Carlos
Quem o maior censor do Brasil? Esse cara sou eu, diria o cantor que tenta vetar a circulao de um livro pela terceira vez
crditos: Carlos Graieb
Na ltima dcada, houve uma grande operao para salvar Roberto Carlos da pecha de brega. Comeou com Caetano Veloso, sempre vido por encontrar um valor oculto na msica no popular, mas popularesca, e continuou com roqueiros e outros artistas jovens gravando tributos e prestando homenagens ao cantor, alado novamente condio de ?bacana?. Bem, estavam todos errados. Roberto Carlos mesmo o suprassumo do brega. No pelo cabelo, no pelo jeito de cantar, no pela pieguice de sua msica ? mas pelos pecados bem mais graves da mesquinharia, da truculncia e do autoritarismo.

Pela terceira vez, Roberto Carlos foi Justia impedir a circulao de um livro. A historiadora Mara Zimmermann ousou citar o msico em sua dissertao de mestrado sobre a influncia da Jovem Guarda no comportamento e no consumo adolescente ? sem pedir a autorizao daquele que se vale do apelido de ?rei? da msica nacional. No deu outra: o grande censor voltou a agir, revelia de colegas como Wanderlea, que elogia o trabalho de Mara na contra-capa deJovem Guarda: Moda, Msica e Juventude, mostrando que, em vez de ?rei?, Roberto Carlos mesmo um ditador.

Em uma notificao extrajudicial emitida por seu advogado, Marco Antonio Bezerra Campos, o msico exige a retirada do ttulo das lojas por conter informaes sobre a sua vida pessoal em passagens que o colocam como lder do chamado i-i-i, nos anos 1960. Depois, o advogado deixou escapar que, na verdade, Roberto Carlos estrilou com a ilustrao da capa do livro, uma caricatura em que aparece ao lado de Ternurinha e Erasmo Carlos, e com o fato de no ter sido consultado pela pesquisadora.

Esse trao autoritrio vem de longa data. No se est falando das suas constrangedoras ? e desnecessrias ? saudaes ao ditador chileno Augusto Pinochet num festival musical, nem de seu possvel apoio represso no Brasil, como sugerem documentos confidenciais do Centro de Informaes do Exrcito revelados recentemente. Esses so assuntos para um historiador, quem sabe, analisar no futuro.

Trata-se do fato de que em 1979 Roberto Carlos mandou tirar das livrarias as memrias de seu ex-mordomo, Nichollas Mariano, intituladas O Rei e Eu. E de que mais recentemente, em 2006, a editora Planeta teve de se desfazer dos mais de 10.000 exemplares que restavam em seu depsito do ttulo Roberto Carlos em Detalhes, uma biografia feita com esmero durante anos por um f, o historiador Paulo Csar de Arajo. 

verdade que o pedido do autor para que a biografia fosse tirada das lojas encontra respaldo na lei ? mais precisamente, num artigo do Cdigo Civil sobre direito imagem ? e por essa razo foi acolhido pela Justia. Mas isso no invalida o ponto de partida: Roberto Carlos o artista que ps a engrenagem do Judicirio em movimento para impedir as ideias de circular no pas. O que poderia ser mais brega?


Espalhe por a


Comentrios
Nome
22h54 do dia 03/05/2016
My husband works 45 minute away with an erratic schedule at times, so I understand the sieomn-lgmmy thing . . . and often when he’s home, I’m the single-mommy to six! LOL.I do find that when I have my set times in my schedule for writing that I’m better off and happier as a whole. If I get my writing done for the day, I can play games and not feel guilty!
Deixe seu comentrio